Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Vive a vida que mereces e a missão que te faça sentido.

woman-2696408_960_720.jpg

Dizer que é do caos que nasce a ordem é uma coisa. Viver o caos antes da ordem é outra. E no meio do caos dificilmente conseguimos ver a ordem que se lhe vai seguir ou mesmo uma solução. Gosto da ordem das coisas mesmo sabendo que ela pode e deve ser alterada periodicamente. Tenho por principio prevenir o caos e antecipar os obstáculos. Nos últimos anos cresceu em mim, uma vontade cada vez maior de prevenção mesmo sabendo que o imprevisto está sempre lá à espera.

 

É muito fácil perdermos o rumo face a imprevistos sejam eles de perda de emprego, ruptura de relações, perdas de pessoas queridas, perdas financeiras ou mesmo perda de vontade. Entregarmos-nos ao caos não é solução. A solução está sempre na aceitação e na procura da saída. Quando te entregas ao caos, lamentas-te. Quanto resistes ao caos, revoltas-te. Quando procuras soluções, cresces e evoluis.

 

A primeira fase começa por pensares que tudo tem um fim. E que aos maus momentos sucedem-se bons momentos. A segunda fase passa por aceitares: chorares tudo o que tens para chorar, vociferar tudo o que tens para vociferar, maldizer até mais não e, finalmente, respirares fundo porque está na hora de seguir em frente. A terceira fase é a procura das soluções sejam elas quais forem e por último peço-te apenas que vivas. Vive a vida que mereces e a missão que te faça sentido.

 

Cá por casa adoptei mais uma quatro patas. Os momentos de adaptação nem sempre são fáceis mas a verdade é que já seria difícil vivermos sem a Anita. Não conhecemos o passado da miúda mas o comportamento revela trauma, ou seja,  medo de homens. De bela passa a fera e o latir é de desespero. Está melhor e acredito que com paciência, mimo e amor as coisas se alterem. E isso cá em casa é coisa que não falta! 

 

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia  22

Marta Leal - Inspirational Coaching

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D