Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amor Próprio

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Amor Próprio

18
Dez18

Asas ou Âncoras?

Marta Leal

asas.jpg

 

#asasouancoras

#Marta Leal

#amorpróprio

#desenvolvimentopessoal

 

Existem aqueles que dizem que quando se está mal é que se consegue ver quem são os verdadeiros amigos. Eu, como não podia deixar de ser, tenho uma opinião contrária. É quando concretizas que percebes os que estão verdadeiramente ao teu lado, os que te parabenizam, os que te felicitam e os que te aplaudem.  Não me refiro aos que têm a ganhar com o teu sucesso, mas refiro-me aos que estão ao teu lado. São esses os verdadeiros amigos. Aqueles que festejam e que aplaudem o que é importante para ti.  Se estar presente na dor é um ato de bondade humana estar presente no sucesso é um ato de humildade, de entrega e de verdadeiro amor.

 

Se defendo que é importante dedicares-te a ti diariamente também defendo que é importante perceberes quem está ao teu lado, que tipo de energia tem, o que te faz sentir e, principalmente, como te trata! Existem relações que duram anos e que nos alimentam a alma e existem relações que se arrastam e que nos esgotam o ser e a paciência! E vamos ficando por tudo menos pelo que devíamos ficar. Aceitares que te tratem menos do que mereces é aceitares que te desrespeitem. E isso não está certo!

 

Hoje sugiro-te que olhes à volta e percebas quem tens ao teu lado. Hoje sugiro-te que avalies aqueles com quem mais te dás e que percebas se te dão asas ou te criam âncoras.

 

 

✔️ FB 👉 https://www.facebook.com/martalealdesenvolvimentopessoal/
✔️ Site 👉 www.martaleal.pt
✔️ Email 👉 martaleal@outlook.pt

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

04
Nov18

A importância de agradeceres

Marta Leal

 

thanks-1209247_960_720.jpg

 

 

#pensamosmuitosentimospouco

#Marta Leal

#amorpróprio

#desenvolvimentopessoal

 

Tenho um hábito enraizado há muitos anos, todas as manhãs reservo uns minutos para escrever o que a minha alma precisa de verbalizar, planear o dia e agradecer. Acredito que é nestas três componentes que está o equilíbrio que me leva à ação e à concretização. Trabalhar a gratidão foi uma surpresa para mim. Estava habituada a agradecer às pessoas, mas num ato muito automático e pouco sentido. Quebrar o paradigma e passar da educação ao sentir fez-me toda a diferença. Fez a diferença com os outros, mas em especial comigo

 

- Não precisas de agradecer, dizia-me ele há uns dias, entre amigos não se agradece!

 

Pois penso exatamente o contrário meu querido. Se falássemos apenas da regra de educação talvez fosse levada a concordar contigo, mas a gratidão é muito mais que isso. A gratidão é sentires-te verdadeiramente consciente daquilo que estás a receber.

 

Mas como podemos treinar a gratidão?

 

  • Através do sorriso: quando sorrimos para alguém é como se lhe estivéssemos a agradecer pelo facto de nos termos cruzado e reconhecido;
  • Valorizando todos os confortos materiais que estão ao nosso alcance. Pode ser um banho quente ou um lenço lavado e tantas outras coisas que tomamos como garantidas no nosso dia-a-dia;
  • Elogiando aqueles que se cruzam consigo e sinta-se grato por poder partilhar com essas pessoas;
  • Aceitando os elogios que lhe fazem e agradeça de coração;
  • Sendo tolerante com aqueles que não conhecem a gratidão. Quem sabe se a sua atitude não os poderá influenciar?

Trabalhar a gratidão torna-te mais consciente do aqui e do agora, de quem és e de tudo aquilo que alcançaste!

Que tenhas uma semana pautada de gratidão!

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

 

 

03
Nov18

Pensamos muito sentimos pouco!

Marta Leal

valentines-day-624440_960_720.jpg

 

#pensamosmuitosentimospouco

#Marta Leal

#amorpróprio

#desenvolvimentopessoal

 

A maioria de nós nasceu e cresceu em sociedades que valorizam o pensamento sobre o sentimento. Se pensarmos um pouco demonstrar as emoções não é considerado, na maioria dos casos, coisa de pessoa forte ou equilibrada. Chorar é encarado como uma atitude pouco digna e pouco permitida ao sexo masculino. E quando começamos a falar de amor e de amor ao outro a coisa complica. Tomamos decisões apenas com a cabeça depois de analisarmos os prós e os contras. E se eu te dissesse que podes tomar decisões com o coração? Acreditavas?

 

Acredito que te esteja a apetecer dizer o que alguém me dizia há pouco tempo: “deixa-te de "lamechices" porque não é com amor que o mundo se muda”. Lamento meu caro amigo, mas acredito exatamente no contrário. Sem amor o mundo torna-se rígido, desconfiado, cinzento e sério. Perdemos a capacidade de brincar, de sorrir, de saltar de alegria, de chorar de emoção e de fazermos o que o coração nos diz para fazer. Quando nos focamos apenas no pensamento complicamos aquilo que o coração tem tendência a descomplicar.

 

Quando começamos a ouvir, a ver e a decidir com o coração o nosso mundo altera-se e torna-se tão suave que é como se viver fosse efetivamente fácil. Desafio-te. Desafio-te que da próxima vez que alguém te procure para desabafar que ouças e respondas apenas com o coração. Sente em vez de pensares e vais perceber que julgas menos, entendes mais e que o amor faz milagres!

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

01
Out18

Quando tudo nos contraria!

Marta Leal

woman-2696408__340.jpg

 

#Quandotudonoscontraria

#Marta Leal

#amorpróprio

#desenvolvimentopessoal

 

- Por vezes sinto que está tudo contra mim!

- Tudo quem?

- Tudo! Toda a gente e até deus!

- Sempre?

- Sempre não, mas a maioria das vezes sim!

 

Continuámos a conversa a partir daqui. Estas frases foram ditas ainda nem sequer estávamos sentadas. Vinha esbaforida e dorida. Sentia-se que vinha dorida! E é isso que sentimos sempre que a vida nos contraria: doridos! Como se não existisse solução, como se não tivéssemos qualquer responsabilidade, como se o mundo estivesse todo contra nós. Contou-me tudo aquilo que lhe tinha acontecido com lágrimas nos olhos e coração partido. Contou-me o modo como a relação terminou, o acidente que teve logo a seguir e a discussão na empresa que a tinha deixado numa posição menos confortável.

 

E, de facto, existem momentos em que parece que o mundo se virou contra nós. Em que nada nos corre bem e em que tudo se desmorona.  A vida é feita de momentos bons e momentos menos de bons. A capacidade com que vais lidar com as situações é que faz toda a diferença. O modo como escolhes viver, a posição onde te vais colocar e a forma como lidas com os imprevistos podem fazer de ti uma vencedora ou uma vítima!

 

Sabes Maria é importante acreditarmos em algo. É importante teres uma causa à qual te dediques e um legado que gostasses de deixar. Quando isso acontece as agruras da vida não te derrubam porque sabes que desempenhas um papel muito maior do que há partida podias pensar.

 

Sacode o capote de tudo o que te aconteceu e foca-te naquilo que está para acontecer. Se pudesses fazer tudo na vida qual seria o primeiro passo que darias?

 

Sabes Maria para lá de toda as sombras que insistes ver existe um mar de luz que podes encontrar!

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

02
Jul18

Preços simpáticos

Marta Leal

money-767778__340.jpg

 

 

Preços simpáticos

Marta Leal

#amorpróprio

#desenvolvimentopessoal

#finanças

 

A questão dinheiro continua a ser tabu para alguns de nós. Falar de dinheiro deixa-nos desconfortáveis e quando se trata das nossas finanças ainda mais desconfortáveis nos sentimos.  Queremos todos ter uma vida financeiramente confortável e, na maioria dos casos, não valorizamos o trabalho dos outros.

 

É frequente perceber que algumas pessoas procuram alguém que preste um serviço a um “preço simpático”. E quando falo destas situações refiro-me ás mais diversas áreas de atuação. Desde o cabeleireiro ao médico, da mulher a dias ao carpinteiro. Mas o que será isso de preço simpático? Um preço que possa pagar ou um preço que eu considero razoável para o serviço prestado? Será que quando pretendo pagar um “preço simpático” estarei a valorizar o trabalho do outro ou estarei a ver as coisas à medida da minha carteira? Será que ao desvalorizar o valor do trabalho do outro eu não estarei a desvalorizar o valor do meu trabalho?

 

Eu não trabalho por dinheiro, mas cobro os meus serviços. E quando contrato alguém gosto de ser justa no pagamento. Peço orçamento e se tenho viabilidade avanço se não tenho aguardo pelo momento em que tenha. Não discuto o valor do outro porque não me faz sentido fazê-lo. Discutir o valor do outro é achar-me no direito de mexer em carteira alheia.

 

Os nossos resultados são fruto do modo como nos movimentamos pela vida. Hoje, sugiro que reflitas sobre o modo como olhas para as tuas finanças:

  • Nunca tens o suficiente?
  • Ganhas muito dinheiro, mas ele voa?
  • Tens vergonha de pedires dinheiro pelos teus serviços?
  • Não sabes ao certo quanto tens?
  • Não sabes ao certo quanto ganhas?
  • Encontras-te numa situação financeira confusa?
  • Gostavas de ter uma situação financeira diferente?

A boa noticia é que esta situação pode ser alterada para melhor, mas vai-te exigir trabalho, compromisso, ação e valorização.

 

E agora pensa “queres ser pago a um preço simpático ou de acordo com o teu valor real”?

 

Faz da tua vida inspiração!

 

 

Marta Leal

Inspiração e Motivação

13
Jun18

Amor Próprio

Marta Leal

amorpróprio.jpg

 

 

Amor próprio

Marta Leal

#amorpróprio

 

“Aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoísmo, nem orgulho. É Amor Próprio."
(Charles Chaplin)

 

O amor próprio é o amor que as pessoas têm a elas mesmas. Mas o que é isso de ter amor próprio? Ter amor próprio é fazer sempre aquilo que está alinhado com os nossos valores, as nossas crenças e o caminho que definimos para nós. Ter amor próprio é saber o que se merece, escolher de acordo com o que é saudável e sorrir perante o desafio.

 

Mas ter amor próprio não significa que os nossos desejos sejam sempre satisfeitos ou que sejamos egoístas e egocêntricos. Quando gostamos de nós existe numa tendência natural em gostar dos outros e aceitar os outros como eles são. Quem gosta de si aceita o bom e o mau da vida. Responsabiliza-se pelas decisões e escolhas. Arregaça as mangas perante os desafios e enfrenta os obstáculos apenas como obstáculos. Não vive amores incompletos, conflitos eternos ou indecisões para a vida.

 

O amor próprio permite-nos perdoar, não guardar rancores e seguir em frente com a certeza de que lá à frente vai sempre correr melhor. Como podes trabalhar o amor por ti?

 

  • Conhece-te: trabalha-te diariamente para seres a melhor versão de ti!
  • Tem cuidado contigo: vive uma vida saudável no que diz respeito ao que comes, ao exercício que fazes e às relações que tens.
  • Diz não quando é para dizer não e sim quando é para dizer sim.
  • Quando algo te faz sentir desconfortável escolhe não o fazeres.
  • Desenvolve a tua força interior – empodera-te.
  • Aceita o teu lado humano e chora quando for necessário chorar.
  • Aceita as tuas vulnerabilidades e assume os teus erros.
  • Não te preocupes com a opinião dos outros.
  • Não tentes agradar aos outros.
  • Escolhe quem queres que faça parte do teu ciclo de influência.
  • Decide em que tipo de energia queres viver!

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Marta Leal

    Olá Laura, que sentido teria a vida se não falasse...

  • Laura

    Muitos Parabéns pelo livro! Precisamos de mais liv...

  • petra

    Muito boas as tuas dicas e conselhos,adorei a tua ...

  • petra

    Graças a esta publicação,eu concluí que sou uma pe...

  • petra

    Muitos parabéns pelo teu destaque,adorei ler esta ...

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D