Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Relações de dependência nunca nos levam a lado nenhum, e se vive de forma tão intensa a vida dos seus filhos, quem está a viver a sua?

04.01.20, Marta Leal

a crónica de quem pergunta!.png

 

"Escrevo-lhe para lhe dizer que não concordo nada consigo. Os meus filhos são meus e mesmo tendo a idade que têm  (18 e 24 ) enquanto estiverem na minha casa quem decide sou eu! É por não existirem mais mães como eu que o mundo está como está. E agora vamos ver se publica isto!"  Margarida

 

Olá Margarida, publico a sua crónica não porque me desafiou a fazê-lo, mas porque o tema me é muito sensível. O seu email deixou-me um sabor agridoce. E escrevo isto porque se por um lado gosto de quem não concorda comigo, e de quem me desafia a refletir fora do meu mundo, por outro lado não gosto de quem não respeita identidade, os quereres e as decisões do outro. Seja o outro quem for.

Sabe Margarida, nada me convence a aceitar a ideia de que os filhos são apenas seres que não têm quereres, saberes ou pensares. Muito menos alguém me vai convencer que os filhos não passam de reféns de pais que pensam que sabem sempre o que é melhor para eles.  Mas não pense que também concordo com os pais que dão poder total aos filhos transformando-os em pequenos ditadores. Se me tem acompanhado sabe que sou do equilíbrio. E uma relação parental equilibrada e saudável é aquela que vai dando o poder de decisão, de critica, de escolha e de ação aos filhos, de acordo com a idade em que estão. Uma relação parental equilibrada e saudável é aquela que permite aos filhos viverem as vidas deles, e não as frustrações de pais que nunca conseguiram ser o que queriam.

Permita-me que discorde quando me diz que é por não existirem mais mães como a Margarida que o mundo está como está. Penso exatamente o contrário. O mundo está como está porque existem demasiados pais como a Margarida. Sabia que pessoas realizadas e felizes não infernizam a vida dos outros? Não maltratam, não cobram, não exigem e, muito menos obrigam os outros a fazerem o que querem? Se o mundo fosse habitado por pessoas felizes, garanto-lhe que vivíamos num mundo bem melhor.

Portanto Margarida tem todo o direito de discordar comigo, mas muito pouco direito de viver a vida dos seus filhos. Relações de dependência nunca nos levam a lado nenhum, e se vive de forma tão intensa a vida dos seus filhos, quem está a viver a sua?

Quanto a ti caro leitor, lembra-te que o teu desafio e o teu exemplo podem ser o tema da próxima crónica, até porque as tuas experiências podem ser a motivação de outros.

Escreve-me e partilha a tua história que pode ser igual à história de tantos outros.

 #fazdatuavidainspiração

✔️ FB 👉 https://www.facebook.com/martalealdesenvolvimentopessoal/

✔️ Site 👉 www.martaleal.pt

✔️ Email 👉 martaleal@outlook.pt