Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amor Próprio

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Amor Próprio

03
Set18

Quando nos apaixonamos pelo amor esquecemo-nos de amar

Marta Leal

couple-260899_960_720.jpg

 

“Somos como água e azeite” contou-me ele com um olhar triste e postura de derrota. Não foi a primeira vez que ouvi a expressão e o facto de a estar a ouvir novamente veio reforçar a minha ideia de que existem amores que simplesmente não têm de ser vividos. Deixei-o falar. É tão importante permitirmos que a alma chore aquilo que os olhos se impedem.

 

Contou-me como se tinham encontrado, o que tinham vivido e todas as promessas que tinham feito um ao outro. Contou-me também que desde cedo percebeu que a vida os tinha presenteado com encontros e desencontros. E ao contrário daquilo que preferia ter acontecido sabe que não foram os outros que os afastaram, foram eles.

 

Sabes, meu querido António, disseste tudo no momento em que assumiste que foram vocês que se afastaram um do outro. Não estava lá, mas acredito que se tenham afastado nas palavras, nos gestos e nas ações. Se a vossa relação fosse segura os outros podiam aparecer que nem tsunamis e nada vos abalaria. Mas não foram. E talvez se tenham perdido no medo de se perderem. Não foi por serem água e azeite que não deu certo foi porque se apaixonaram pelo Amor em vez de se apaixonarem um pelo outro. E quando nos apaixonamos pelo amor esquecemo-nos de amar. Porque amar é terreno. Amar é lidar com as dificuldades do dia-a-dia, fazer concessões, estar presente, respeitar e respeitar-se. Estar apaixonado pelo amor é algo totalmente diferente. Estar apaixonado pelo amor é viver numa constante ilusão daquilo que achamos que deve ser.

 

E não me surpreende quando me dizes que as conversas se sucederam até vos esgotar, que as palavras foram subindo de tom e que as explicações eram dadas num contexto e percebidas noutro. Que os ânimos se exaltaram nos últimos encontros. Não me surpreende porque te recusaste durante muito tempo a aceitar a realidade.  E quando não há solução à vista os ânimos exaltam-se! E os ânimos exaltam-se porque a ilusão que têm sobre amor não está a ser respeitada!

 

O que te posso dizer António? É que para próxima vez que sentires que te estás a apaixonar que percebas se é pelo amor se é pela pessoa que tens à tua frente!

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • petra

    Muito boas as tuas dicas e conselhos,adorei a tua ...

  • petra

    Graças a esta publicação,eu concluí que sou uma pe...

  • petra

    Muitos parabéns pelo teu destaque,adorei ler esta ...

  • Mamã Gansa

    Tão real este post.Infelizmente tanta gente vive a...

  • Psicogata

    Dar uma opinião ou uma alternativa construtiva na ...

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D