Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Protegemos tanto os nossos momentos que a ligação de vida se tornou ténue, e a de alma se fortaleceu

03.01.20, Marta Leal

grandparents-2778661_1280.jpg

Confesso-te que passam dias ou mesmo meses em que não me recordo de ti. Embrenho-me em tudo o que decidi fazer e deixo que a vida me conforte a alma.  A verdade é que sempre que me lembro de ti o meu coração aquece, e o meu rosto sorri. Passaram tantos anos,  mas a nossa ligação, mesmo que tímida, mantém-se contra todas as expectativas. As mensagens que surgem do nada, os encontros que o universo provém nos locais mais improváveis, e as conversas que aceleram os ponteiros do relógio.

Venho extasiada com o nosso encontro. Foi uma verdadeira surpresa este teu convite mesmo no final do ano terminar. E foi fantástico que te conseguisse dizer que sim. Esse sempre foi um problema muito nosso, a incompatibilidade de agendas ou não fossemos os dois tão dedicados às carreiras.  Adorei o modo como me abraçaste na chegada, mas principalmente aquilo que senti na partida. Sinto-te tanto, posso-te até dizer que cada vez que estamos juntos te sinto cada vez mais.  A maravilha do envelhecimento é esta, não é verdade? Passamos a dar importância a todos os momentos que criamos sejam eles mais ou menos íntimos. Não quero dizer que não sinta saudade dos tempos em que nos amávamos pela casa toda e, do  modo como insistias em dormir agarrado a mim. O que quero dizer é que a nossa ligação é de almas, e isso sente-se a cada dia que passa. Já não somos os melhores amigos e, nem sei se algum dia o chegámos a ser. Protegemos tanto os nossos momentos que a ligação de vida se tornou ténue, e a de alma se fortaleceu.  Fomos sempre duas almas que pouco sabiam um do outro, mas que também nunca precisaram de o saber. 

Afinal não ficámos juntos, mas continuamos para sempre. O que não deixa de ser interessante. Sabias que momentos houve em que pensei que afinal não éramos para sempre? Principalmente quando as nossas decisões nos levaram para outros países, outros caminhos, e outras relações. Estava a tentar lembrar-me se estivemos algum ano sem nos falarmos. Sem nos vermos sim, mas sem nos falarmos acredito que não. Ainda há pouco tempo alguém me perguntava se eu acreditava se se podia amar duas pessoas ao mesmo tempo. Depois de te ter conhecido acredito que sim. Acredito que me posso apaixonar novamente, mas que o nosso amor vai ficar sempre guardado em mim. Existem amores que mesmo que não sejam vividos se mantém por toda a eternidade.

in "eu e tu somos para sempre"