Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

O amor precisa de alimento

22.02.21, Marta Leal

casal-3814179_1920.jpg

As histórias de amor fazem-me sorrir e até choramingar tal é a emoção que me provocam. Sou apaixonada por finais felizes, por jantares românticas, mãos dadas e abraços sentidos. Talvez por isso goste tanto de trabalhar os relacionamentos amorosos. Mas a verdade é que tratamos muito mal o amor deixando que seja injuriado de lamechas e de irracional. Também há quem diga que o verdadeiro amor nos faz sofrer, que nos cega, que nos faz fazer figuras ridículas, e escolhas que ninguém entende. Os mais céticos são capazes de afirmar que ele nem sequer existe.

Não é o amor, meus caros, é a forma como lidamos com ele. Porque o amor acrescenta, tem gestos de ir às lágrimas, trata bem, faz-nos flutuar e acreditar num mundo melhor. Por isso, quando nos decidimos a vivê-lo deve ser com tudo ou corremos o risco de o debilitar ao ponto de o deixarmos morrer. E é tão fácil deixá-lo morrer. Sabem porquê? Porque o amor precisa de alimento, de atenção, de palavras sussurradas, de gestos, de presença e de muita certeza.

Começar ou (re)começar uma relação com dúvidas é condená-la ao fracasso. É evidente que todos temos consciência que qualquer decisão ou escolha que se faça pode dar certo ou errado, mas termos consciência é diferente de termos dúvidas. Termos consciência é sabermos que podem sempre existir dois resultados. Termos dúvidas significa que não nos vamos entregar de corpo e alma, e quando vivemos uma relação deve ser de corpo e alma nos bons e nos maus momentos.

Iniciar algo com “vamos ver o que isto vai dar” ou “pode ser que resulte” tem agregado a crença de que não confio o suficiente para fazer planos, para ter certezas ou mesmo para ultrapassar as dificuldades que possam surgir. É só quando sabemos a direção que queremos tomar, as condições em que o vamos fazer, e o modo como nos queremos relacionar que podemos dizer que estamos efetivamente a investir. Se não for assim é injusto para nós, para o outro e para o próprio amor.

Cuida de ti e lembra-te de cuidar do outro! Cuida do outro e lembra-te de cuidar de ti!

Sempre com muito amor!

#fazdatuavidainspiração

✔️ FB 👉 https://www.facebook.com/martalealdesenvolvimentopessoal/

✔️ Site 👉 www.martaleal.pt

✔️Email 👉 martaleal@outlook.pt