Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amor Próprio

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Amor Próprio

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

É preferível sentires dor do que viveres em estado de apatia

woman-570883_1920.jpg

Reconhecer a nossa parte em determinado resultado significa que estamos a assumir responsabilidade sobre a nossa vida. E assumir todo um projecto de vida custa. Custa especialmente quando não estamos onde achamos que devíamos estar, quando não temos a família que considerámos que devíamos ter, quando não moramos onde era suposto vivermos e quando não atingimos aquilo que achávamos que iríamos atingir, ou seja, quando fazemos um balanço e assumimos que perante todas as escolhas feitas os resultados não foram os que consideramos ideais.

 

Dói. Tomarmos consciência dos nossos erros, das nossas perdas e de todos os disparates que fizemos ao longo da vida dói. Mas é preferível sentires dor do que viveres em estado de apatia ou mesmo de coma induzido. Sabes que estamos sempre a tempo? Assume a responsabilidade e define o que queres a partir de agora. Assume a responsabilidade e reflecte todas as aprendizagens que tiveste e define tudo o que queres construir.

 

Cá por casa, não sei se é por estar perto dos 49 as reflexões têm sido mais que muitas. A mudança de ciclo faz-me rever um percurso de vida que nem sempre foi plano ou linear. Faz-me rever situações onde não estive nada bem e outras onde não podia ter estado melhor. Faz-me também perceber que foram os piores momentos que me fizeram crescer, avaliar e mudar de rumo. E foi apenas numa dessas reflexões que percebi que continuava a culpar o outro por uma decisão minha. Custou. Custou tanto deixar de poder culpar alguém de uns resultados que são meus, apenas meus.

 

Ter um cão é completamente diferente de ter dois gatos. E eu que o diga. Falo dos passeios, dos latidos, do xixi fora de sitio, da dependência de uns a contrastar com a independência de outros e falo, sobretudo, da recepção quando chegamos a casa. Cá por casa, continuamos a considerar os 4 patas como membros da família. E deve ser exatamente por isso que cá por casa não entendemos o abandono, o mau trato e a indiferença perante seres que nos dão tanto.

 

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 9

Marta Leal - Inspirational Coaching

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.