Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Desacelera, vai com calma

15.04.20, Marta Leal

hourglass-620397_1920.jpg

Há uns dias em conversa com alguns amigos e clientes comecei a perceber que continuamos escravos do tempo mesmo confinados. É como nos sentíssemos menos se não fizermos mais. Escalas, rotinas, organização, horários e um stress intenso num momento em que nos foi pedido para parar. É evidente que muitos de nós estamos em teletrabalho, outros têm filhos em aulas, mas a necessidade de irmos mais devagar, e aproveitarmos este momento é crucial. Tão crucial como dormires e te alimentares. Desacelera, vai com calma. Percebe que no teu planeamento deves e tens de incluir momentos de lazer e momentos de descontração, sem qualquer tipo de culpa. Percebe que se não fizeres hoje podes fazer amanhã, que se o teu filho não aprender tudo hoje, tem tempo para aprender noutro dia. Transportar o modelo antigo para os dias de hoje não funciona.

Ao falar do tempo lembrei-me de algo que escrevei em 2015:

"Fala-se de tempo e nasce em mim uma vontade de contestar. Perdoem-me os seres da minha espécie mas tenho de protestar. Aqui afirmo que protesto contra o tempo. E quando falo de tempo não me refiro a condições climatéricas que nos provocam frio ou calor, e nos fazem alternar entre vestes leves ou autênticos bunkers disfarçados de têxteis mais ou menos coloridos.

Quando falo de tempo refiro-me ao tempo que nos faz estar dentro ou fora de horas. Refiro-me ao tempo que teima em correr ou então mover-se em câmara lenta sempre a seu belo prazer. Move-se com maldade e rouba-nos aqueles momentos maravilhosos enquanto teima em prolongar momentos dos quais nos apetece fugir. Para ser mais exacta apetece-me protestar contra aqueles que um dia se lembraram de dividir o ano em meses, os meses em semanas, as semanas em dias, os dias em horas e as horas em segundos. Protesto contra os que nos fizeram depender do tempo para tudo e mais alguma coisa. Protesto contra os que nos fizeram escravos de um tempo que nos faz sentir sempre fora de tempo.

Arrumem-se portanto os relógios. Viva-se um dia, apenas um dia aquilo que é nosso: o nosso tempo. Viva-se na languidez do sentir em contraste com a avidez de um chegar a horas. Viva-se num aproveitar do dia e da noite em contraste com uma constante corrida para apanhar o tempo … sempre o tempo. Proíbam-se os relógios e confie-se nas vontades que o tempo teima em castrar. Proíbam-se os relógios e confie-se no que somos capazes de fazer.

E enquanto isso não acontece viaje-se num mundo onde o tempo não existe e onde a flexibilidade é permitida. E enquanto isso não acontece permita-se à imaginação viver um tempo sem tempo. E enquanto isso não acontece misture-se vontades, verdades, desejos e criação onde o tempo é apenas aquilo que deve ser : o nosso tempo".

Para hoje sugiro-te que olhes para ti e percebas o que estás a fazer com o teu tempo!

Vamos todos ficar bem!

Cuida de ti e lembra-te de cuidar do outro! Cuida do outro e lembra-te de cuidar de ti!

Sempre com muito amor!

 

#fazdatuavidainspiração

✔️ FB 👉 https://www.facebook.com/martalealdesenvolvimentopessoal/

✔️ Site 👉 www.martaleal.pt

✔️Para marcação de consultas: Email 👉 martaleal@outlook.pt