Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Banho de Alguidar

01037109_165_134.jpg

 

O final do ano termina com o convite para fazer parte de 3 (três) projectos que não só me seduzem como me fazem todo o sentido mas também com a certeza de que há coisas que não quero levar comigo. Arregaçam-se as mangas, fazem-se escolhas e tomam-se decisões. Isto fica em 2014, aquele outro segue para 2015. Eu sei que devia ter feito isso a semana passada mas a preguiça veio de visita e eu convidei-a para ficar. Mala vazia do que não faz sentido e cheia de todas as coisas que me fazem vibrar.

 

O que não me fez vibrar foi o facto de hoje ter aquecido 553 jarros e 254 panelas de água para conseguir tomar banhito de alguidar. Afinal não era do gás foi o esquentador que decidiu ter mais um ataque de mau feitio e silenciar-se por uns tempos. Mas não pensem que se ficou por aqui depois de toda a minha trabalheira e enquanto lavo os dentes ele, o esquentador, decide acordar e enquanto sinto a água quente a correr aviso o mais que tudo. Ele, o mais que tudo, corre para a banheira e consegue usufruir do último banho do ano em condições. Rosno. Farto-me de rosnar quase como se o pobre do homem tivesse culpa da minha saga anterior e, nesse preciso momento lembro-me que aquilo não é nada bonito sou a gaja da motivação, da inspiração, da positividade e que tem sempre uma aprendizagem com tudo. Lembro-me que não é bonito mas também me lembro que sou humana afinal de contas é o sonho de toda a gente no ultimo dia do ano tomar banho de alguidar.

 

A descoberta de que os meus electrodomésticos têm um sentido de humor tão cáustico faz-me pensar que a sorte é que a filha do meio está de passagem de ano com os amigos, eu, o mais que tudo e a filha mais nova vamos para a casa de praia e que o filho mais velho pode sempre tomar banho na casa da namorada.

 

Segue-se para o remate de umas pontas soltas e mais tarde para a comemoração do final do ano mas eu volto, em 2015, mas volto.

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D