Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Faz da tua vida a tua inspiração!

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

A saga do arroz de pato

29.12.14, Marta Leal

images.jpg

 

O dia de ontem foi passado em pijama. Gosto. Gosto mesmo daqueles dias em que o pijama é o nosso traje de gala e o sofá o nosso lugar de destaque. O mundo fica mais bonito quando nos permitimos parar, observar e simplesmente estar. Perdoem-me os mais activos mas eu gosto tanto de me permitir parar e devorar o livro que tenho entre mãos.

 

Tenho a sensação que andei a comer arroz de pato desde o dia de Natal. Depois das festas a tia, que também é madrinha, mandou-me arroz de pato para um batalhão. O que até faz sentido tendo em conta que somos de facto um batalhão não fosse o filho ser vegan, a filha do meio estar a caminhar para vegetariana e o mais que tudo ter decidido fazer dieta. Valeu-me a filha mais nova que até arroz ao pequeno-almoço come, se necessário. Acabou-se o arroz de pato e os comentários do filho a perguntar “então, o cadáver do pato está bom? “.

 

O vai e vem do mais que tudo entre o supermercado e a cozinha fez-me perceber que fazer dieta, tal como tudo o resto, é muito mais que uma decisão e tem muito a ver com a acção e com a dedicação. Como fujo da cozinha a sete pés não posso deixar de lhe fazer uma vénia e admirar tamanha dedicação.  É tão mais fácil admirar os que fazem aquilo que eu não gosto de fazer.

 

E por falar em fazer, faço um ponto final na admiração uma vez que a preguiça dos últimos dias me “obriga” a muita acção nos próximos.

 

Já volto, eu sei que já volto.

3 comentários

Comentar post