Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Hoje pensa naquilo que te faz sentido a ti

glasses-1246611_1920.jpg

 

 

É sempre desafiante regressarmos ao nosso ritmo. Depois das férias recomeça-se as aulas e as idas a Lisboa mais frequentemente. Gosto. Gosto tanto do cheiro a cidade e de uma sala onde o debate de ideias se transforma em aprendizagem, sorrisos e amizade. Gosto daqueles dias em que o balanço demonstra resultados que nos fazem sorrir.

 

Os meus dias nunca são iguais e é nessa desigualdade que reside o meu equilíbrio. Gosto. Gosto tanto da diversidade das pessoas com quem trabalho e das áreas onde me movo.

 

Hoje sugiro-te que penses onde reside o teu equilibro. Pensa naquilo que te preenche e naquilo que te faz sentido. Hoje pensa naquilo que te faz sentido a ti, mesmo que não faça sentido nenhum aos outros.

 

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia  11 

Marta Leal - Inspirational Coaching

É preferível sentires dor do que viveres em estado de apatia

woman-570883_1920.jpg

Reconhecer a nossa parte em determinado resultado significa que estamos a assumir responsabilidade sobre a nossa vida. E assumir todo um projecto de vida custa. Custa especialmente quando não estamos onde achamos que devíamos estar, quando não temos a família que considerámos que devíamos ter, quando não moramos onde era suposto vivermos e quando não atingimos aquilo que achávamos que iríamos atingir, ou seja, quando fazemos um balanço e assumimos que perante todas as escolhas feitas os resultados não foram os que consideramos ideais.

 

Dói. Tomarmos consciência dos nossos erros, das nossas perdas e de todos os disparates que fizemos ao longo da vida dói. Mas é preferível sentires dor do que viveres em estado de apatia ou mesmo de coma induzido. Sabes que estamos sempre a tempo? Assume a responsabilidade e define o que queres a partir de agora. Assume a responsabilidade e reflecte todas as aprendizagens que tiveste e define tudo o que queres construir.

 

Cá por casa, não sei se é por estar perto dos 49 as reflexões têm sido mais que muitas. A mudança de ciclo faz-me rever um percurso de vida que nem sempre foi plano ou linear. Faz-me rever situações onde não estive nada bem e outras onde não podia ter estado melhor. Faz-me também perceber que foram os piores momentos que me fizeram crescer, avaliar e mudar de rumo. E foi apenas numa dessas reflexões que percebi que continuava a culpar o outro por uma decisão minha. Custou. Custou tanto deixar de poder culpar alguém de uns resultados que são meus, apenas meus.

 

Ter um cão é completamente diferente de ter dois gatos. E eu que o diga. Falo dos passeios, dos latidos, do xixi fora de sitio, da dependência de uns a contrastar com a independência de outros e falo, sobretudo, da recepção quando chegamos a casa. Cá por casa, continuamos a considerar os 4 patas como membros da família. E deve ser exatamente por isso que cá por casa não entendemos o abandono, o mau trato e a indiferença perante seres que nos dão tanto.

 

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 9

Marta Leal - Inspirational Coaching

Seguir a intuição faz parte do segredo para seguirmos o nosso caminho

coffee-2439897_1920.jpg

 

Gosto de acordar de forma lenta. Gosto de ir despertando ao ritmo dos sons dentro e fora de casa. Hoje foi um desses dias. As conversas das miúdas, as despedidas que variam entre um até logo e um até sexta, fazem-me despertar e acordar para o meu dia-a-dia. O dizermos diariamente o quanto gostamos um dos outros faz-me sorrir e perceber que fiz um bom trabalho enquanto mãe e enquanto mulher. Desperta-se totalmente ao som de rosnares e de miados e acorda-se para a vida. Hoje o dia é de domicílios e skype. Pelo caminho ficam os aspetos práticos da vida, as recolhas na lavandaria e uma passagem pelos correios.

 

De facto somos a soma do que escolhemos ser e do que escolhemos fazer . Sempre que me sinto numa encruzilhada  pergunto-me qual foi a intenção que me levou ali e o que me fez mover. Procuro um lugar calmo, fecho os olhos e  ouço  a minha intuição. Partilho da opinião daqueles que dizem que a intuição é normalmente a escolha menos lógica. E tem dias que não a ouço. Que me perco num raciocínio lógico que me engana e que me diz aquilo que eu quero ouvir e não aquilo que eu devo ouvir. Seguir a intuição faz parte do segredo para seguirmos o nosso caminho. Defendo esta ideia com unhas e dentes. Mas a verdade é que há momentos em que ainda me perco num emaranhado de pensamentos tão lógicos que até irritam.

 

Cá por casa encaixar uma vida social no movimento pessoal e profissional está a ser um desafio enorme. Resta-me a criatividade e a vontade para que alguns momentos se concretizem.

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 8

Marta Leal - Inspirational Coaching

Sobre o negócio!

coffee-2306471_1920.jpg

 

Dizem que ao fim de semana se descansa mas quando somos o negócio que temos as coisas nem sempre se passam assim. Nos últimos tempos e com a agenda cheia os fins de semana têm sido dedicados a sessões e formações. Fazer o que mais gostamos e atingir as metas a que nos propomos exige resiliência, persistência e dedicação, muita dedicação!

 

Cá por casa houve saída de miúdas com a filha mais nova e volta pelos saldos. Aproveitar os momentos com a mais nova num momento em que os mais velhos estão fora tem um sabor especial, mesmo muito especial.

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 6

Marta Leal - Inspirational Coaching

As respostas que nunca darei!

admission-2974645_1920.jpg

Por vezes temos tendência em querer explicar. Por vezes temos tendência a querer justificar tudo o que fazemos, tudo o que escolhemos e tudo o queremos fazer. A nossa insegurança manifesta-se numa necessidade premente de aceitação do outro. E preocupamos-nos, preocupamos-nos tanto com o que é que vamos dizer, com o que vamos explicar e vivemos no medo. Vivemos no medo de não sermos aceites, de não sermos entendidos ou mesmo de não sermos amados Porque é mesmo disso que se trata, queremos que os outros gostem de nós. Esquecemos que para lhes agradar podemos estar-nos a contrariar.

Não te expliques!

Não dês respostas que não queres !

Reconhece-te o direito de escolheres e decidires por ti!

Larga a necessidade de agradares aos outros.

Lembra-te que para teu bem existem respostas que não deves dar!

 

Cá por casa sou muito pouco de explicações e muito menos de respostas a perguntas que não me fazem sentido. Cá por casa vão sempre existir respostas que não darei e decisões que não explicarei. Porque cá por casa não deixamos que o território seja invadido nem que as limites sejam ultrapassados.

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 5

Marta Leal - Inspirational Coaching

Agradecer aos que nos criticam

ballerina-3055155_1920.jpg

Agradecer aos que nos criticam é tramado e embora muita literatura o aconselhe não será tarefa fácil e muito menos prazenteira. E nem sempre tem de ser feito. Principalmente quando se trata de  critica viperina e maldosa sobre um comportamento "menos próprio para a idade" ou a cor de um sapato fora de moda. Não é dessa critica que falo mas sim daquela que nos coloca a pensar. Daquele tipo de critica que nos faz perceber o papel que podemos desempenhar no mundo e na vida de alguém. Ontem pensava na resistência que, de vez em quando, ainda sinto em expor-me. A exposição leva-nos ao reconhecimento e à critica e nem sempre estamos disponíveis nem para um nem para outro. Aprender a lidar com a critica e com o reconhecimento faz parte de uma maturidade que é necessário adquirir. Não podemos mudar os outros mas podemos mudar o modo como agimos perante eles. A verdade é que na maioria das vezes não é fácil, não é mesmo nada fácil. O que deve ser retido é que libertarmo-nos dos outros faz-nos voar, crescer e amadurecer.

 

Defendo o que faço com unhas e dentes. Gosto do método, das técnicas, das ferramentas e, sobretudo, dos resultados. Motivar, inspirar, apoiar, capacitar e ajudar as pessoas a mudarem pensamento, acção e consequentemente o comportamento. Faço isto diariamente com um sorriso enorme e uma vontade cada vez maior de crescer. O meu trabalho baseia-se em coaching e depth coaching, programação neurolinguistica, hipnose, mediação familiar entre outras. Ao contrário do que se possa pensar trata-se de um trabalho solitário onde a preparação e estudos diários são uma realidade. Gosto do método que aprendi e gosto do método que crio diariamente com a ajuda de todos aqueles com quem trabalho. São horas de trabalho a que se junta prazer e muitas vezes cansaço, muito cansaço. Mas acredito, acredito tanto que posso fazer a diferença! 

 

Cá por casa a azáfama matinal deu lugar a um "até logo mãe". Durante a semana passámos a ser duas em vez de três e a subtração de um em três faz tanta diferença! As discussões matinais deram origem ao silêncio, as dinâmicas alteraram-se, os passeios da Diva deixaram de ser discutidos e a sensação de que a casa está cada vez maior são uma realidade. Gosto de os ver crescer e gosto de os ver voar não significa que não sinta saudades de outros tempos, de outros sons e de outros momentos.

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 4

Marta Leal - Inspirational Coaching

 

Uma questão de percepção

hourglass-1703330_960_720.jpg

 

Uma das vantagens de trabalhar por conta própria está na gestão do meu tempo. Sou mais de noites do que de manhãs e apesar de normalmente acordar cedo existe em mim uma tendência em arrastar-me e produzir muito pouco pela manhã. Deste modo procuro planear-me de acordo com quem sou. Hoje a manhã foi passada entre lavandaria, supermercado e costureira. Assuntos que me maçam bastante e que tenho uma tendência natural em prorrogar. É quase preciso chegar ao limite para entrar em ação. Coach que é coach fala sempre a verdade! 

 

Temos todos tendência em fazer primeiro o que nos dá prazer e deixar para último aquilo que não nos apetece nada. Hoje sugiro-te que invertas a ação. Começa por fazer aquilo que gostas menos e que tem de ser feito e termina a fazer aquilo que te dá mais prazer. Vais ver que a sensação de concretização e de realização é totalmente diferente.

 

Cá por casa tomei consciência que este ano faço 49 anos. Há uns anos achava que nessa idade estaria de pés para a cova de tão velha que seria. A percepção sobre a idade muda de acordo com o que vamos vivendo e de acordo com as pessoas com que nos vamos cruzando. Nada me faria prever que aos 49 anos estaria a desenvolver uma nova carreira, uma nova vida e um novo caminho.

 

Não é uma questão de idade é uma questão de pensamento!

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 3

Marta Leal - Inspirational Coaching

Insistimos em lamentar o que temos e em valorizar o que gostaríamos de ter tido

childhood-2483894_1920.jpg

 

As ultimas duas semanas foram de escolhas e organizações. Em 2017 fecharam-se projetos e prepararam-se outros para arrancarem já em 2018. Tudo isto foi intercalado com festas, jantares, almoços e conversas. Muitas conversas! O que eu adoro conversar. E por muito que tente desligar o trabalho do prazer a verdade é que existem momentos em que eles se misturam e que as palavras saem quase sem dar por isso.

 

A maioria de nós continua ligada ao que não tem, ao "só", ao "apenas", ao "lá vai ter que ser"  e a um encolher de ombros que alimenta uma tristeza que não precisa de ser alimentada. Insistimos em lamentar o que temos e em valorizar o que gostaríamos de ter tido. Em vez de sonhares com o que não tens sugiro-te que penses no que tens, em tudo o que te faz sentir bem e naquilo que realmente interessa. Olha à tua volta e em vez de te lamentares porque passaste esta época apenas com os teus pais, ou apenas com os teus filhos e só tiveste um presente, pensa na sorte que tens, nos momentos que podias ter vivido e nas risadas que podias ter dado se não insistisses em viver a  tua vitima! Pensa na sorte que tens em teres quem te ama por perto! Pensa que a escolha entre estares bem ou mal é tua, apenas tua.

 

Cá por casa a tradição mudou e o natal foi completamente diferente. De muitos passámos a menos numa equação onde somos cada vez mais uns para os outros. Cá por casa vivem-se as memórias de outros tempos e criam-se memórias deste,  sempre com muitos sorriso e amor para dar.

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 2

Marta Leal - Inspirational Coaching

Conhece-te, aceita-te, procura menos e encontra-te mais!

girl-2940655_1920.jpg

Gosto sempre de recomeços. Tenho uma facilidade especial em largar o velho e agarrar o que vem de novo. Gosto do inicio de um ano, de um mês, de uma estação, de uma relação, de um projeto ou mesmo de uma vida. A mudança faz parte de mim e a permanência tem em mim um efeito redutor. Gosto da novidade, da criatividade e de toda a diversidade que o mundo nos pode dar.

 

Isto não significa que não entenda o oposto. Não significa que não entenda quem goste de se manter, quem tenha dificuldade na mudança ou mesmo quem se agarre de forma única à permanência. Entendo. Entendo até aqueles que se encontram entre um mundo e o outro. Somos tantos e tão diferentes e é exatamente nessa diferença que reside o equilíbrio, a aprendizagem e a cooperação.

 

Por isso é que neste primeiro dia do ano gostaria de te lembrar que deves viver de acordo com quem és e com o que te faz sentido. Para de perseguir o que não te faz sentido e concentra-te no que é teu.

 

Conhece-te, aceita-te, procura menos e encontra-te mais!

 

Faz da tua vida inspiração!

Dia 1

Marta Leal - Inspirational Coaching

A bela, o princípe e o beijo

aron-920236_1280.jpg

 

 

Cresci ao som de histórias de encantar e devorava-as a torto e a direito. Gostava de todas mas a bela adormecida era de longe a minha preferida. Foram justamente todas essas histórias que me fizeram acreditar em finais felizes, namorados em formato de príncipes e, que na luta entre o bem e o mal é possível o bem sair vencedor. Deve ser por isso que ainda hoje acredito em príncipes e princesas e em finais felizes. O que me confunde na sociedade actual é o fundamentalismo seja ele de que tipo for ou o preciosismo despropositado.  Ao que parece, em Inglaterra, existe uma mãe que considera que este conto "passa uma mensagem sexual inapropriada" uma vez que a Bela não deu consentimento ao príncipe para ele a beijar.

 

Ora, cara mãe,  o beijo só seria inapropriado se a intenção do príncipe fosse outra que não a de salvar a princesa do feitiço. Por outro lado, a Bela não poderia dar o consentimento porque não sabia do feitiço. Se soubesse ainda poderia deixar uma declaração autenticada a autorizar qualquer um a dar-lhe um beijo para despertar. Mas aí a cara mãe iria dizer que a Bela estava a passar a mensagem errada porque seria uma grande oferecida e, por outro lado,  a Bela correria o risco de ser beijada por uma besta qualquer.  Ora sem beijo de príncipe a Bela continuaria a dormir para toda a eternidade e isso teria consequências muito graves no imaginário de milhares de crianças por todo o mundo. Por um lado deixaríamos de suspirar e procurar o nosso príncipe encantado, por outro ficaríamos a acreditar que o mal vencia o bem. Já viu, cara mãe, como seria nefasto?

 

Sempre que olho para este beijo vejo uma mensagem de amor e carinho. Vejo amor, paixão e uma mensagem de que o amor acontece quando menos esperamos. Por muito que me esforce não consigo ver qualquer mensagem de cariz sexual. Mas deve ser porque só vemos aquilo que somos. No limite sinto uma certa inveja da Bela por nunca ter tido um príncipe que me despertasse. A verdade é que continuo a acreditar que um dia, talvez um dia!

 

Cá por casa o fim de semana foi de "kid's coaching" e o preenchimento é imenso. Sou das que se delicia nas histórias que eles contam e nas aprendizagens que me dão. Trabalhar com miúdos alimenta-me a alma e o sorriso. Gosto das expressões, das evoluções, das dúvidas, dos questionamentos e dos sonhos, sobretudo dos sonhos. Gosto dos que ainda têm as asas soltas e gosto daqueles cujas asas ajudo a soltar. 

 

Faz da tua história inspiração!

Marta Leal

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D