Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amor Próprio

... Blogger, coach, palestrante, autora, contadora de histórias, formadora e uma apaixonada pela vida ...

Amor Próprio

05
Mai18

Quando eu for grande quero ser ...

Marta Leal

 

 

31870598_10204806478078400_5231627164209643520_n.j

 

Quando eu for grande quero ser ...

Marta Leal

#omeutrabalhocomosmiúdos

 

- Quando for grande quero ser futebolista - diz-me ele com um sorriso que me mostra o acreditar tão próprio dos mais novos. 

- A sério? - pergunto eu!

- Sim. Quero ser como o Ronaldo - responde-me ele.

- Boa. Bela escolha eu também gosto dele. E no que é que queres ser igual a ele?

- No penteado! 

André - 9 anos

 

Se quando entrei neste mundo estava muito focada nos adultos a verdade é que o universo me tem dirigido para os mais novos. E conforme me fui dirigindo fui tirando formações e criando projetos, estabelecendo parcerias e desenvolvendo competências que me têm possibilitado diariamente trabalhar com cada vez mais crianças.

 

Gosto da simplicidade das respostas e gosto do modo como se movem pela vida. A desconstrução do que deve ser desconstruido e a presença total no que estão a fazer fascina-me.  Existem muitas crianças a sentirem-se desconfortáveis com a sua infância. E isso acontece pelo excesso de atividades extracurriculares, pelas horas passadas em ambiente escolar, pela falta de atenção dos pais, pela cobrança excessiva de resultado escolares e pelo envolvimento excessivo nos assuntos dos adultos. Todas estas situações podem levar a questões de baixa auto-estima, insegurança, medos, falta de interesse, comportamentos violentos, entre outros. 

 

Preparar e orientar as crianças para o seu momento presente respeitando o seu tempo, o seu crescimento,  a sua essência, a sua curiosidade e as suas descobertas faz parte do meu dia-a-dia. 

 

Aprender com eles novas formas de ver o mundo faz parte do meu crescimento diário! Sorrir ao som das suas descobertas, também.

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

 

 

 

04
Mai18

Coisas que não entendo

Marta Leal

Tapete.jpg

 Coisas que não entendo!

Marta Leal

#cáporcasa

 

Cá por casa vive-se uma vida cada vez mais serena e pacata. Com a criançada crescida as necessidades são cada vez menores e se não fossem os 4 patas a minha vida pessoal atual seria uma pasmaceira se comparada à azáfama de outros tempos. A languidez da vida caseira contrasta em muito com o aceleramento da vida profissional mas sobre isso falaremos mais tarde.

 

E andava eu remoendo com os meus botões que não se passava nada de diferente quando damos por falta do nosso tapete da entrada.

 

- Oh! mãe - disse a filha mais nova - o tapete?

- Qual tapete? - respondo eu - alheia ao acontecimento.

- O tapete da entrada - responde ela com uma expressão que revelava surpresa, aliás grande surpresa!

- Está aí - respondo eu, totalmente certa de que a garota estava a ver mal.

Pare-se por momentos e perceba-se que, como é evidente, não pensei. Um tapete de entrada não é algo que se perca de vista ou que tenha mobilidade própria. E lá vou eu dar conta do ocorrido, certa de que haveria algum engano.

- Roubaram-nos o tapete - balbucio eu

- Grandes patifes - disse a filha mais nova

Bem, aqui para nós não foi bem isso que a filha mais nova disse mas este é um blog familiar e acho que vocês perceberam bem a ideia.

Fecho a porta e dou dois passos para voltar a ir fazer o que estava a fazer, quando pensei:

- Ah! Deve ter sido a Dona Maria que quando lavou as escadas trocou o tapete com alguém. E lá fui de chinelo no pé e calça de pijama na perna, escada acima e escada abaixo para verificar aquilo que não podia ser verificado. O sacana do tapete desapareceu, escafedeu-se, evaporou-se para parte incerta.

 

Houve quem alegasse que tinha sido o Aladino e outras pessoas afirmaram até que o tinham visto algures. A verdade é que já passaram duas semanas e nem tapete nem meliante que praticou tal atentado. Mais um caso que se fecha sem se descobrir a verdade. Mas isso não interessa nada. O que interessa é que ele já foi substituído por outro com tanta ou mais graça!

 

Se podia comprar tapetes que não dessem nas vistas? Poder podia, mas claro que não era a mesma coisa!

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Coaching Inspiracional

 

 

 

 

03
Mai18

Ler nas entrelinhas

Marta Leal

glasses-1246611_1920.jpg

 

Marta Leal

#inspiraçãoemotivação

 

Acredito que a vida seja muito mais do que aquilo que os nossos olhos conseguem ver. Até porque o que vimos está diretamente relacionado com o que somos, aquilo em que acreditamos, as experiências que vivemos, as pessoas com que nos cruzámos, ou seja, toda a nossa história pessoal. Há quem veja tudo a cru e quem consiga ler nas entrelinhas.

 

Para mim a vida, tal como  as pessoas, deve ser lida nas entrelinhas. Tudo o que nos acontece vai muito além do que ali está naquele preciso momento. Ler nas entrelinhas significa permitirmos-nos ver mais do que está, analisar, refletir e aprender. Perceber que os resultados não são nada mais do que um acumular de acções, inacções, palavras e pensamentos. Ler nas entrelinhas é recusarmos-nos de viver a preto e branco.

 

Perceber que somos responsáveis pela forma como vivemos é "lixado". É de tal forma "lixado" que a maioria de nós prefere ausentar-se da responsabilidade e permanecer na culpabilização. 

 

Mas não é só a vida que deves ler nas entrelinhas, deves também permitir-te ler os outros. Deves perceber que aquele que ali está à tua frente vai muito alem daquilo que te está a mostrar. Deves perceber que para o bem e para o mal há sempre mais do que aquilo que estás a ver. 

 

Quando aprendes a ler nas entrelinhas é mais fácil perceberes a vida e o outro. E quando percebemos a vida e o outro as coisas são vividas com muito mais leveza.

 

Faz da tua vida inspiração!

Marta Leal

Inspiração e Motivação

 

 

 

 

02
Mai18

Férias

Marta Leal

Veneza.jpg

 

 

Férias

Marta Leal

#cáporcasa

 

Não tenho férias praticamente há três anos. E, não tenho férias porque ser empreendedora, pelo menos neste país, dá trabalho, exige esforço, persistência e muita resiliência. Nos últimos 3 anos as paragens foram apenas de meios dias, saltinho à praia ou um fim de semana aqui e ali. Este ano decidi que ia ser diferente. Este ano fiz questão de marcar viagem e ir respirar a energia italiana que tanto me seduz e cativa.

 

Mas da viagem falarei mais à frente. Percebi que pela primeira vez que tive dificuldade na paragem. Percebi que tenho dificuldade em largar aquilo que ainda depende exclusivamente de mim. E depois de durante duas semanas a querer resolver e deixar tudo tratado, foi exatamente na véspera da viagem que alguns assuntos começaram a eclodir tal e qual um pacote de pipocas segundos depois de entrar no micro-ondas. 

 

Respirei fundo e pensei "para a semana trato disto"!  Não com esta calma mas com a certeza de que há momentos em que a paragem é muito mais que um luxo, é um merecimento!

 

Faz da tua vida inspiração!

 

Marta Leal

Coaching Inspiracional

 

 

01
Mai18

Gosto de Recomeços

Marta Leal

93df0-maio.jpg

 Gosto de Recomeços

Marta Leal

#inspiraçãoemotivação

 

Gosto de recomeços. Gosto de inicios de ano e gosto do inicio dos meses. Especialmente dos inicios daqueles meses que me cheiram a calor e a quente. Gosto das cores que se misturam com os sons e da temperatura que se mistura com os dias cada vez maiores.

 

E é isso que o ano nos dá 12 novas oportunidades de se recomeçar e de se fazer diferente.

 

Em Maio vais ter 31 novas oportunidades de fazer diferente! Já pensaste o que vais fazer com os teus dias?

 

Faz da tua vida inspiração.

 

Marta Leal

Coaching Inspiracional

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • petra

    Muito boas as tuas dicas e conselhos,adorei a tua ...

  • petra

    Graças a esta publicação,eu concluí que sou uma pe...

  • petra

    Muitos parabéns pelo teu destaque,adorei ler esta ...

  • Mamã Gansa

    Tão real este post.Infelizmente tanta gente vive a...

  • Psicogata

    Dar uma opinião ou uma alternativa construtiva na ...

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D