Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Sou dura de ouvido

 

images (2).jpg

 

 

Sou dura de ouvido. Não reconheço uma nota pese embora o facto de ter andado em aulas de piano na infância. Não porque gostasse. Apenas e tão-somente porque era óptimo para a minha educação. Desenganem-se os mais persistentes. Se não gostamos não fazemos. Agora que penso nisso, consigo recordar as escalas de notas, os solfejos e a voz da senhora Dona Amélia nas suas tentativas desesperadas em fazer de mim uma pianista de alto gabarito (só no gabarito porque aqui de alto temos muito pouco).

 

Fala-se da D. Amélia e lembro-me da D. Branca. Melhor apressar-me a explicar antes que pensem que a pouca sanidade que me resta se tenha desvanecido. A D. Branca não era a das fraudes mas sim aquela senhora sem idade que se esforçou durante tardes a fio a ensinar-me a bordar, a costurar e a fazer crochet. Se na casa da outra descobri que era dura de ouvido na casa desta apreciava o silêncio. Sim. Porque ali qualquer risinho ou sussurro era cortado pelo olhar penetrante num rosto que, naquele tempo, eu pensava ter mais de 100 anos. Às duas por três falhou-se nas tentativas de me tornar prendada.

 

Evado-me de qualquer crença e avanço com os meus valores. Prefiro subir às árvores, brincar ao bate pé e andar de bicicleta. Também agora me revolto e afirmo que gosto de rap e música tribal.

 

Transformam-se as notas musicais em letras e os pontos de bordado em palavras. Fuja-se do que nos foi imposto e encostemo-nos ao que nos faz bem. Gosta-se de palavras bonitas sussurradas ao ouvido. Sorrimos ao som de frases escritas no nosso tom. Saltemos pela escala e não importa que se desafine até porque vivemos numa melodia menos que perfeita.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D