Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Para ti o que é a felicidade?

imagens-felicidade-imagens-19 (1).jpg

 

 

Hoje tinha planeado ir à praia pela manhã. Uma das vantagens de quem gere a própria vida é esta. Decido quando faço, como faço e se me faz sentido fazer. Digo que tinha planeado porque a esta hora chove e o cheiro a terra molhada começa a invadir as minhas memórias. Gosto. Gosto tanto do cheiro a terra molhada. Não me lamento que esteja a chover apenas reformulo planos e vontades. E é assim que me movo pela vida. Perante um obstáculo procuro uma solução. E hoje o obstáculo foi, sem dúvida, a chuva que insiste em cair. 

 

Para Agosto decidi eleger o tema da felicidade. Uma palavra que muitos usam, poucos vivenciam e a maioria passa a vida perseguir. Uns dirão que não existe, outros farão uma lista de variáveis necessárias para se sentirem felizes, outros, ainda, dirão que são felizes à sua maneira. O que é importante aceitar é que cada um de nós olha para a realidade de acordo com as suas aprendizagens, as suas experiências, os seus valores e as suas crenças. O que é ser feliz para mim pode ser diferente do que é ser feliz para ti. O que entendo por felicidade pode ser diferente daquilo que tu entendes por felicidade. A forma como manifesto a felicidade pode ser diferente da forma como tu manifestas a felicidade. E quando assim é não estás errad@, estás apenas a ser tu.

 

Cá por casa considero-me uma pessoa feliz. O que não significa que os momentos menos bons não existam. Existem, claro que existem. Também não vos vou dizer que procuro ver sempre o lado bom das coisas. Não procuro, porque sei que nem sempre existe um lado bom. Existem situações que têm tudo menos lado positivo. Não acredito na euforia da positividade. Como não acredito, não o vivo. Então, como posso ser feliz? Aceitando que a vida é composta por momentos bons e momentos maus. E, que não são os momentos em si que determinam a minha felicidade mas apenas o modo como eu os vivencio e os resolvo. Se a minha vida é pautada por momentos de tristeza? Claro que sim. Como poderia conhecer a felicidade se nunca tivesse vivenciado a tristeza?

E, para ti o que é a felicidade? O que é que te faz realmente feliz? De que forma a vivencias? Pensa nisso e tem um dia inspirador!

 

Marta Leal

Coaching Inspiracional

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D