Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Neste Olimpo terreno reinam demasiados deuses

deuses.jpg

 

 

Saber o que é melhor para os outros é para a maioria de nós muito fácil. São raros aqueles que não têm opinião para dar ou mesmo uma advertência para fazer. Saber o que é melhor para os outros é fácil. Demasiado fácil. Mas o que me leva a pensar que sei o que é melhor para o outro? O que me leva a pensar que a minha decisão sobre a vida do outro é a acertada? Quem me garante que a solução do outro não é melhor que a minha? E, será que eu tenho o direito de impor ao outro a minha decisão?

 

Brincar aos deuses. É isso que fazemos diariamente quando decidimos por e dispor, apontar, julgar e apresentar soluções que não nos foram pedidas. Endeusamos-nos suportados por experiências de vida, desenvolvimentos espirituais, conhecimentos xpto e partimos do principio que tudo sabemos e tudo podemos. Somos melhores que os outros. Somos deuses do conhecimento munidos de fórmulas mágicas.

 

 Neste Olimpo terreno reinam demasiados deuses que tudo sabem. Olham de soslaio para os maltrapilhos e rosnam aos que designam por ignorantes. Escondidos numa sabedoria redutora esquecem-se que ninguém é mais que ninguém. Que o autor pode ensinar a escrever livros mas que o calceteiro pode dar lições de como termos uma calçada bonita. Esquecem-se que o meu "eu" vê as coisas diferentes do teu "eu".  Que os efeitos de uma experiência seja ela qual for é diferente para todos que a vivenciam.

 

Não te endeuses. Quando te endeusas já deixaste de ser e começaste a parecer. Tem consciência que existem outros saberes, outros estares e outros "eus". Mantém-te atento. Atento ao outro mas como fonte de partilha, de conhecimento, de aprendizagem e não como marioneta. Sê humilde e reconhece que tudo o que sabes é muito pouco perante um universo tão vasto.

 

Lembra-te que estamos todos cá para aprender e para ensinar. Partir do pressuposto que só devemos aprender ou ensinar está errado. Está completamente errado!

 

Marta Leal

Inspirational Coach

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D