Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Não te preocupes que os bons nunca morrem!

homem aranha.jpg

 

 

Ontem ao dizer á filha mais nova que ia fazer peixe grelhado para o jantar ouvi um "mas tu sabes fazer isso?". "Sei" respondi eu enquanto me ria e pensava que somos terríveis nas generalizações e nos pressupostos.  Assim que alguém tem determinado comportamento pegamos no carimbo da generalização e alargamos esse comportamento a tudo o resto. Sem pensarmos em circunstâncias, estados de espírito ou mesmo momentos. A partir daí partimos do pressuposto que é sempre assim e sempre assim será. Sou uma péssima cozinheira mas caramba grelhar um peixinho não é nada do outro mundo.

 

Quando era mais nova sempre ouvi a mãe a dizer para não me preocupar que os bons nunca morriam. E lá ficava eu descansada a acabar de ver o filme segura que no final os bons nunca morriam por muitos desafios que tivessem de passar. Generalizei até porque durante muito tempo era isso que a industria cinematográfica nos mostrava. Os bons sobreviviam sempre na luta contra os maus. Hoje a coisa está diferente. Há heróis que morrem em nome de uma causa, de uma ideia ou mesmo de um principio. Para mim não foi pacifico ter essa consciência até porque no meu mapa mundo os bons nunca deviam morrer. 

 

Bom. A verdade é que continuo a partir desse pressuposto. Não por uma teimosia suprema ou por uma mera infantilidade mas porque assumo que para mim os bons nunca morrem. Para mim os bons serão sempre recordados no coração daqueles de quem fazem parte e pela diferença que fizeram. Afinal de contas a minha mãe tinha razão quando dizia "não te preocupes, que os bons nunca morrem!".

 

Eu? Continuo assim muito mãe, muito mulher e muito eu mesma.

 
 
Marta Leal
Inspirational Coaching

 

2 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D