Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Na próxima viagem vou de máscara

images (25).jpg

 

Sobre Itália vou-vos contando aos poucos até porque tudo quanto vale a pena deve ser saboreado em vez de ser devorado. O grande prazer que sinto em viajar não é apenas o de ver coisas novas mas, especialmente, o de sentir coisas novas. Gosto de passear nas ruas, sentir rostos, vielas, cheiros e sabores. Perco-me nos tons e nas cores. Gosto de calcorrear por onde se fez história e por onde outra história se fará. Gosto apenas de estar, mesmo que isso implique não visitar todos os museus ou não seguir todos os percursos turísticos. A magia da viagem está na absorção do ambiente, acredito eu.

 

Absorvi o ambiente e não só, porque voltei feliz, contente e com uma constipação tal que tenho a sensação de ter dormido 3 dias seguidos. Eu, que me fartei de resmungar com os chineses sempre de máscaras agora dou-lhes razão. Está decidido, na próxima viagem vou de máscara. Tenho é de encontrar uma gira. Até já estou a ver a cara do mais que tudo a olhar para mim e a caminhar uns metros atrás ou à frente como se não me conhecesse de lado nenhum.

 

Adiei sessões, falhei formações, falhei prazos, ainda não consegui responder a todos os e-mails e mais grave que isso tudo tenho a sensação que as pestanas me saltaram todas. Dizer que encontrei tudo na mesma era o mesmo que mentir. Ora vejamos : a filha mais nova pintou o cabelo de azul e ficou verde, o avô e a avó não se conformam, a filha do meio já me deu na cabeça que não tenho escrito e tenho os fãs à espera, o filho mais velho continua a pavonear-se com a minha sombrinha de chuva perante o espanto do avô e os quatro patas estão mais mimados que nunca.

 

Sabem? Por muito que goste de ir não há nada como voltar para o colo daqueles que me fazem sentir tão bem e ter sempre um sorriso no rosto. Por falar em sorrisos fui eu que tive azar ou a maioria  dos italianos não gostam de mostrar os dentes?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D