Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Há momentos da nossa vida em que parece que os acontecimentos menos bons esperam todos para nos atacar

20150430_110928.jpg

 

Há momentos da nossa vida em que parece  que os acontecimentos menos bons esperam todos para nos atacar. Cá por casa os últimos dois meses têm sido uma sucessão de acontecimentos que fariam tirar a paciência a um santo ou então se eu fosse dada a crenças desse tipo pareceria que isto é fruto de bruxaria ou de uma qualquer maldição. Valeram-me a família, a resiliência, a persistência e a certeza de que a vida é feita de altos e baixos e isso não consegues controlar. A única coisa que consegues fazer é a forma como respondes a esses acontecimentos externos. 

 

Cá por casa sinto-me de lagrimita no olho sempre que penso na família que somos e na energia que temos. Depois do que aconteceu à Easter decidimos olhar em frente e adoptarmos a Diva. Não com o objectivo de substituição mas apenas como preenchimento de um vazio que ficou. Pensei que ia adoptar um cão e adoptei uma ovelha que aquilo é pêlo por todo o lado. O gato mais velho ainda anda na dança do poder, a gata mais nova observa-a desconfiada e a senhora dona Diva ladra muito mas foge ao primeiro fuuuuuuuuuu. A miúda trouxe com ela o nome - que em conselho familiar decidimos manter - e todo um enxoval de meter inveja a qualquer uma. Ele são roupas, cremes, perfumes, cestos, brinquedos e pentes, muitos pentes.

 

Entre filhos, companheiro, pais, cães, gatos, clientes e projectos desenvolve-se um dia-a-dia que mesmo em momentos desafiantes me fazem pensar que sou sem qualquer dúvida uma mulher de sorte.

 

Porque eu continuo assim muito mãe, muito mulher, mas sobretudo muito eu mesma!

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D