Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Eu cá recuso-me a fazer a barba todas as manhãs

images (16).jpg

 

Ando um pouco alheada do que se passa no mundo até porque duas semanas parada estão-me a  obrigar  a trabalhar a um ritmo muito mais acelerado. Mas dizia eu que ando um pouco alheada o que não significa que o meu cérebro distraído não reaja aquilo que não é padrão. E foi o que aconteceu perante a noticia com o título "mulheres deviam fazer a barba?". Que fique aqui bem esclarecido que eu cá recuso-me incluir o barbear no meu ritual matinal. Não porque não fosse menina para o fazer mas porque já me basta o tempo que levo a pentear as pestanas.

 

Sempre que escrevo tenho vontade de reflectir sobre  minha dificuldade em dar nomes às coisas. Não é que seja muito importante mas uma mulher tem de reflectir sobre alguma coisa na vida. E hoje apetece-me reflectir sobre nomes. Quando falo em nomes refiro-me a  títulos seja para um projecto, para um artigo ou mesmo para um simples email. É desafiante para mim, muito desafiante. Querem a prova? voltem atrás e vão ver os títulos dos posts deste blog. Vá vão lá,  que eu espero. E, agora? Já perceberam? Acredito que seja porque me preocupo sempre mais com o conteúdo do que com o titulo, ou então porque não me gosto de me colar á certeza de um titulo, será?. Já estou a imaginar, daqui a uns anos, quando eu for muito mas muito famosa  as dissertações que vão haver sobre o assunto. Uns que é por uma coisa outros que será por outra e outros ainda a combater todas as outras hipóteses. Coach que é Coach também tem duvidas meus caros, a verdade é essa! 

 

Do que eu não tinha dúvidas é que a filha mais nova, a tal que pintou o cabelo de azul e ficou verde, ia convencer o filho mais velho a trocar de quarto com ela. E se assim o pensou assim o fez. Ontem, quando acabei as sessões o acordo estava feito e a decisão sobre o que fica e o que vai também. Esta coisa de sair á mãe tem muito mas muito que se lhe diga. O que também vai ter muito que se lhe diga é a mudança de mobília de um quarto para o outro, vamos ver quem a pequena vai seduzir para a ajudar.

 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D