Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Marta Leal

... aventuras e desventuras de uma eterna apaixonada pela vida, pela familia e pela profissão que desempenha ... Sou terapeuta de desenvolvimento pessoal, sou escritora, inspiradora e formadora

Entre a mente e a alma

transferir (1).jpg

 

No sábado deu-me a preguiça. O dia estava quente e a distância entre a vila onde vivo e a capital  de repente ficou enorme. A mente inventava uma quantidade de desculpas esfarrapadas e o corpo insistia em deixar-se ficar pelo sofá. As companhias desistiram e eu quase que as acompanhei. Venceu a acção. Venceu o compromisso que tinha com quem me esperava e o compromisso comigo mesma. À semelhança dos últimos anos também eu marchei pela igualdade LGBT. " Essa guerra não é tua" dizia-me alguém há dias. No que diz respeito a igualdade de direitos todas as  guerras são minhas, respondo eu!

 

A verdade é que ao passear pela baixa reconheço em mim um descontentamento em voltar a casa. Perdão, não em voltar a casa mas a voltar ao local onde vivo. Sou urbana. Gosto do movimento das ruas, do som que só uma cidade sabe ter, do anonimato que só a cidade me permite e de caminhar sempre com um destino mesmo que não saiba qual é. Estou cada vez mais distante da vila que me hospedou, das pessoas com quem me vou cruzando mas com quem não se criaram laços e da rua onde moro. Mesmo da rua onde moro.

 

Pensei que com o tempo me habituasse, me serenasse e me acomodasse,  quem sabe? Parece que é isso que acontece quando caminhamos na idade. Comigo está-se a passar exactamente o contrário até porque em mente sossegada não há barulho que perturbe. Não sou de me acomodar e muito menos de me encaixar onde não pertenço. Preciso de som em vez de vozes que sussurram quando alguém passa. Preciso de cor que contraste com o cinzento de rostos com que me cruzo. Preciso de risadas e de boa disposição. Preciso de uma diversidade que contraste com a monotonia. Preciso de um brilho que contraste com o baço de conversas inoportunas. 

 

E é exactamente por isso que a preguiça não pode vencer. É exactamente por isso que às desculpas da mente lhe respondemos com as necessidades da alma e nada como um banho de cidade para me alimentar a alma por mais uns dias! 

 

 

Marta Leal

Coaching Inspirational

 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D